sexta-feira, abril 22, 2005

O drama do futebol



Já para deixar Miguelzinho no clima, eu fui acompanhar marido na difícil tarefa (hehehe) de assistir aos jogos da Copa Brasil num desses botecos da vida. Esquema quase perfeito: uma televisão passando o jogo do Corinthias, outra dando em tempo real os resultados dos demais jogos, inclusive o do Vasco.

Tudo ia bem, até saírem os resultados. Timão de marido ganha de dois a zero de um time qualquer (hehehe, de novo) e o Vasco toma três, em casa, de um time da segunda divisão de Mossoró, no Rio Grande do Norte!!! É complô, né não? Pelo menos o Flamengo (argh) também foi desclassificado por um time da segunda divisão cearense...

Mas me diz, com esse tipo de desempenho, como eu vou fazer meu bebê lindo escapar de ser Corintiano? Desse jeito ele vai nascer já com a certeza de que o campeonato carioca é algo parecido com o campeonato sergipano, nem vai dar para enrolar... Ou pior, ele pode querer torcer para o Brasiliense!!!!!

Muito prazer, Miguel




Miguel: Nome de um arcanjo. Significa ninguém é como Deus e indica uma pessoa diplomática e inteligente, que consegue se sair bem de qualquer situação. Atento e intuitivo, sempre percebe o momento certo para agir e então toma as decisões mais corretas.

É isso. Tá escolhido. O nome do meu bebê é Miguel. Que além de forte e saudável, ele venha exatamente como o nome – inteligente, intuitivo e tomando as decisões corretas. Beijo, meu amor.

quinta-feira, abril 14, 2005

Meu bebê é homem!!



Pois é, gente. Para quem acredita nessa coisa de intuição de mãe, eu já estava achando que seria homem há alguns dias. No consultório, minutos antes do exame, eu tinha certeza de que era homem. Não conseguia me imaginar criando uma menina... E aí, a confirmação (beeem visível, diga-se de passagem): é um menininho!!

Nossa, fiquei muito feliz. Sei lá, acho que já estava pensando nisso há algum tempo então foi tranqüilo de aceitar. Já consigo ver um garotinho malinha, todo sujo de barro depois de jogar bola na terra (com a camisa do Vasco, é óbvio). Tem até uma escolinha de futebol aqui embaixo, na quadra! Ou ele todo arrumadinho para uma festa – aliás, serão muitas, considerando a quantidade de amigos de infância que ele terá – com calça jeans, camisa descolada, tênis Puma e boné... Ai, ai.

Só não sei como farei para ele não ficar viciado em Yugh-não-sei-das-quantas, Zhordis-não-sei-mais-o-que e todo aquele lixo japonês que os pirralhos de hoje amam de paixão. Acho que vou ter de bloquear os canais de tv aberta da casa!! Outra coisa, ai do tio ou tia engraçadinho que presentear o baby com aqueles caminhões de bombeiros ou carros de polícia que só fazem barulho... eu mato!!

Sem falar que ensinarei a ele o jeito certinho de tratar uma mulher. È isso, pretendo criar um filho guerreiro!!! Ainda mais com o tanto de tio profissional que ele vai ter, né rapazes? Bom, que Deus nos abençoe.

Ah, antes que vcs me perguntem NÃO, AINDA NÃO SEI O NOME...

sexta-feira, abril 08, 2005

Ai, ansiedade que mata...




Precisei ficar dez dias de licença médica, para ver se relaxo um pouco. Mudança, casamento, gravidez, enjôo... muita coisa pra uma pessoa assim como eu (entendam isso como quiserem, hehehe). Mas a verdade é que, atualmente, minhas duas maiores ansiedades são descobrir o sexo do meu bebê e senti-lo mexer.

Eu sei, eu sei. Semana que vem já farei o exame e poderei descobrir isso. E em breve ele começará a dar pontapés a torto e a direito por aqui. Mas adianta dizer a uma pessoa ansiosa para que ela relaxe?? Estou louca para ver logo isso. Chega dá aperto no peito. Fico só imaginando quando eu estiver perto da hora dele nascer... vou estar louca!!!


Bom, assim que tiver novidades escrevo mais.

|